Tumblr Vs. Posterous: A Competição Entre As Plataformas De Mini-websites


Aprenda A Fazer A Torta De Pera Que Aterrorizou Integrantes Do MasterChef


Celebrado em vinte e três de junho, o Dia Internacional das Mulheres pela Engenharia reforça a importância da profissão na quebra de preconceitos. Desenvolvido pela Women's Engineering Society (WES) do Reino Unido, o Dia Internacional das Mulheres pela Engenharia é comemorado anualmente em 23 de junho. A data tem como propósito robustecer o espaço que as engenheiras vêm ganhando na profissão, antes majoritariamente ocupada por homens. Na Instituição de Fortaleza (Unifor), os 9 cursos de graduação oferecidos na área contabilizam mais de 1000 futuras engenheiras matriculadas e, durante os quarenta e cinco anos de história da fundação, mais de 1.Duzentos mulheres de imediato se formaram nas engenharias. Sobre isto os desafios enfrentados na época, Sônia conta que existia muito preconceito, contudo que superou com perícia e de forma independente.


“Para as engenheiras só existiam duas opções: ser calculista ou fazer instalações. Eu agora gostava de projetos de instalações por causa de até hoje são pouquíssimos os profissionais que estão no ramo, desta maneira, segui a área. Quer dizer, aquele receio nunca existiu com finalidade de mim, a toda a hora trabalhei executando obras. Por esse sentido, o curso foi uma realização de vida, de eu própria me conservar, de sozinha conquistar obter meu apartamento, meu primeiro carro”, admite. A desconstrução desses paradigmas por gerações anteriores encoraja jovens como Amanda Nogueira, estudante do 5º semestre do curso Engenharia Mecânica da Unifor, a trilhar passos de sucesso reafirmando a independência e a competência femininas.


“Todo dia é uma experiência incrível acompanhar homens ao teu redor reconhecendo o valor de uma mulher e não ser visão como alguém menor, todavia sim como uma concorrente à altura. É valioso poder superar obstáculos e deixar o preconceito enfraquecido a cada dia que passa”, enfatiza. Engenheiras e professoras sim, com muito orgulho!


  • Tua presença no Google não é uma tarefa só pros Experts

  • São crianças que preferem fazer bons conteúdos, ao invés de aparecer

  • dez - Canal Nostalgia

  • Para terminar, clique em [Guardar]



Nos dias de hoje coordenadora do curso de Engenharia Mecânica da Unifor, a paixão da professora Lúcia Barbosa pela Engenharia iniciou ainda pela infância, no momento em que observava os tios fabricando bombas manuais para vender no mercado. “Eu convivi com a mecânica desde sempre, a fundição do meu tio ficava no quintal de residência, portanto, aquilo a todo o momento me interessou muito”, lembra. Como professora, Lúcia destaca tuas afinidades. “Gosto da parte da gestão e assim como amo de explicar, do lado operacional”.


E inclui que “as alunas de Engenharia tem um forte comprometimento, são ótimos alunas e vejo que hoje o episódio é muito mais favorável pra essa inclusão”, comenta. Pra Emilia de Castro, professora do curso de Engenharia Civil da Unifor, construída na primeira turma da Instituição na qual foi colega de Sônia Barreto, a presença das mulheres nas ciências exatas é uma conquista.


“No decorrer do tempo transformações aconteceram, porque muitas mulheres se tornaram exemplo de sucesso e conseguimos provar que fazemos diferença”, destaca. Emilia aponta que, por meio da profissionalização diária é possível construir uma nação mais consciente de seu real valor humano. “Esse mundo, antes povoado quase que exclusivamente pela figura masculina, se acostumou com a mulher engenheira que ajudou e continua auxiliando a criar um mundo mais íntegro, mais diversificado e, talvez, muito melhor”, finaliza.


Diferentes gerações trocam experiências a respeito da Engenharia. Edith Clarke inicialmente se graduou em matemática e astronomia (1908), lecionando matemática por três anos. Porém sua paixão pelas exatas fez com que em 1911, se matriculasse em Engenharia Mecânica pela Universidade de Wisconsin em Nova York. Mais tarde, deixou Nova York para entrar no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), onde ganhou seu mestrado em engenharia elétrica em 1918, tornando-se a primeira mulher a receber um diploma nesta área no MIT.


Após sua formação, Clarke trabalhou como engenheira da General Electric, onde montou uma “calculadora gráfica”. O mecanismo foi usado para resolver problemas da linha de transmissão de energia elétrica. Enedina é natural do estado do Paraná, onde formou-se em Engenharia Civil no ano de 1945, sendo a primeira mulher negra no Brasil a se formar em Engenharia e a primeira mulher a ter essa graduação no estado do Paraná. Sendo designada mais tarde para trabalhar no Departamento Estadual de Águas e Energia Elétrica. Durante tua estadia no Departamento, realizou o que para diversos foi teu superior feito como engenheira. Este feito foi a construção da Usina Capivari-Cachoeira.


15,00 por mês (menos que um ingresso de cinema). 210,00 por ano. A coisa legal a respeito do blog próprio é que você não necessita estar comprometido. Se você acha que o web site não é realmente o que deseja fazer, você poderá anular a cada momento. Se você decidiu ir com um website em seu respectivo domínio, foi uma seleção inteligente. Encontrar um amplo nome de domínio podes demorar um pouco, entretanto realmente compensa.


Vamos manifestar que você está idealizando para começar um website de moda. As pessoas simplesmente não conseguem se lembrar de domínios longos e no momento em que eles querem reverter pro seu blog, é provável que se esqueça do teu nome de domínio. Onde Posso Comprar Um Nome de Domínio e Hospedagem pro meu Website?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *